14
set 2016
Posted By: In: BIO.COMBRASIL 2016, IBIOM NEWS, 0 Comments

Marli Luísa Juárez y Sales

Amir Antônio Martins de Oliveira Jr.

 

13/09/2016 – Biomassa, em geral, é a matéria orgânica obtida de vegetais e animais. Pode ser usada para produzir calor e eletricidade ou pode ser processada para produzir combustíveis, líquidos e gasosos, e produtos químicos.

A biomassa combustível, o foco do nosso Simpósio BIO.COMBRASIL, inclui os combustíveis sólidos oriundos de lenha, palha, bagaço, resíduos agrícolas, florestais, industriais e urbanos, mas exclui os biocombustíveis, como etanol e biodiesel, e o biogás.

Segundo o Balanço Energético Nacional 2014, o consumo final de biomassa combustível no Brasil em 2013 somou 34 milhões de toneladas equivalentes de petróleo. Esse total corresponde, principalmente, aos consumos de lenha, bagaço de cana e carvão vegetal. A maior parte do consumo ocorre nas indústrias de alimentos e bebidas; e de geração de eletricidade, seguidas pelas indústrias de papel e celulose; ferro e aço; e cerâmica. Essa forma de energia renovável corresponde a 13 % do consumo doméstico total de energia no Brasil.

Se a energia existente nessa biomassa fosse substituída por eletricidade, a geração nacional anual teria que aumentar em 400 gigawatt-hora de energia que, se convertida em eletricidade, representaria até 100 gigawatt-hora elétrico, ou seja, o equivalente à geração recorde de 2013 da usina de Itaipu. Corresponde, portanto, a uma quantidade expressiva de energia, viabilizadora de vários segmentos industriais.

Nos últimos 10 anos, a contribuição da lenha na energia primária no Brasil caiu de 15 % para 10 %, uma queda na contramão do mercado internacional. Por exemplo, no mesmo período, a comunidade europeia apresentou crescimento de 72 % no consumo de energia de biomassa, atingindo 92 milhões de toneladas equivalentes de petróleo em 2013. 18 milhões de toneladas de pellets foram consumidos em 2013 (um mercado de mais de 3 milhões de dólares), sendo que 1/3 desse volume foi importado, principalmente, dos Estados Unidos e Canadá.

bio-combrasil

Dados internacionais mostram que a biomassa é a fonte renovável com a maior participação no mundo e, mesmo em momentos de crise, é aquela que apresentou o maior crescimento em quantidade de energia produzida desde 2000.

Projeções para 2020 apontam para um crescimento de 41 % no consumo europeu de biomassa, um mercado de mais de 10 bilhões de euros por ano em 2020. Paralelamente, o mercado em manutenção e construção de usinas termelétricas a biomassa é estimado em mais de 14 bilhões de euros por ano. A Agência Internacional de Energia aponta para crescimento do mercado mundial de biomassa entre 3 e 7 % ao ano.

No estado de Santa Catarina, a biomassa contribui com 32 % do total de energia primária disponível, sendo que na industria essa contribuição atinge 60 %, tendo em vista a sua intensa utilização nos setores cerâmico; têxtil; de alimentos e bebidas; e de papel e celulose.

Em continuidade ao que foi levantado em 2015 e a partir de uma construção de agenda propositiva,  trazemos a segunda edição do SIMPOSIO BIO.COMBRASIL  – Combustível Para Energia Renovável a ser realizado na FIESC em Florianópolis nos dia 25 de novembro de 2016,  e como realizadores Ibiom, Fiesc, Ufsc LabCet e Biofair.

O Simpósio BIO.COM BRASIL 2016 é um evento que  busca o envolvimento de toda a cadeia de valor da biomassa,  desde a produção ao consumo e tem como objetivo contribuir com o fortalecimento, desenvolvimento e inovação no uso deste combustível  renovável para geração de calor e energia.

Nesta segunda edição vamos abordar em especial as tecnologias de produção e consumo e objetiva convidar empresas interessadas em utilizar a biomassa em seus processos, mostrando o potencial de utilização da biomassa processada e padronizada dentro de suas vantagens e limitações, assim como difundir os avanços tecnológicos que possibilitarão o crescimento sustentável para atendimento aos mercados industrial, comercial e de serviços. Também vamos trazer questões relacionadas a produção florestal com fins energéticos, políticas regulatórias para o setor e com as agencias de fomento saber sobre  atuais e quem sabe novos benefícios que possam ajudar  a impulsionar o mercado de biomassa.

Para tanto, nesses meses que antecedem o evento, e visando a preparação dos interessados no SIMPOSIO INTERNACIONAL BIO.COMBRASIL 2016, realizaremos  algumas oficinas prévias em algumas regiões do Estado com a finalidade de apresentar os temas que serão abordados no evento e colher interesses e necessidades. Essas oficinas serão direcionadas aos produtores de biomassa e interessados na sua utilização em processos na indústria e no comércio de geração de eletricidade, produção de vapor e aquecimento em geral (caldeiras, fornos, secadores, etc.) e apresentadas por um corpo técnico especializado em produção e uso de biomassa. Algumas oficinas já tem datas agendadas para setembro em Tubarão e Lages e outubro em Blumenau.  Informações no site www.ibiom.com.br

Consulte nossa programação e  reserve sua inscrição as vagas são limitadas.

Publicado em CeluloseOnline

Sorry no comment yet.

LEAVE A COMMENT

You must be logged in to post a comment.